Em meio à pandemia, FCCM ajuda povos indígenas da região

A pandemia mundial do novo Coronavírus tem sido implacável em todo globo, e em nosso país. Mais de 50 mil brasileiros já tombaram por complicações respiratórias decorrentes da Covid-19.

Segundo dados da Apib (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil), já são quase 300 indígenas mortos pela covid-19 no país.

Tendo como missão a valorização e preservação da história e cultura de Marabá e região, a Fundação Casa da Cultura de Marabá não poderia deixar de ajudar as comunidades indígenas que cercam nossa cidade, principalmente os mais vulneráveis. Nas últimas semanas, através de ações do Núcleo de Arqueologia, Etnologia e Educação Patrimonial, foram entregues dezenas de cestas de alimentos, medicamentos e realização de testes rápidos em pelo menos dois dos mais necessitados povos indígenas da região.

No dia 15/06 o povo Aikewara, da T.I. Sororó, recebeu ação de testagem rápida do COVID-19, acompanhada da entrega dos kits de medicação para os indígenas que testaram positivo, bem como suplementos vitamínicos para o aumento da imunidade. A ação foi realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Marabá – SMS, Secretaria Municipal de Assistência Social/Seaspac, com apoio do Ministério Público do Estado do Pará – MPPA, através da Promotora Josélia Leontina de Barros Lopes e do Promotor Erick Ricardo de Sousa Fernandes, além da Primeira Vara Criminal de Marabá e Meio Ambiente, através da Juíza Renata Guerreiro Milhomem. A ação na comunidade resultou em uma quantidade expressiva de casos confirmados, totalizando uma estimativa de 70% dos 223 testes realizados, desses 124 positivos.

Mais recentemente, no dia 20/06, o Povo Indígena Guarany Mbya, da Aldeia Nova Jacundá, localizada entre os municípios de Rondon do Pará e Jacundá, receberam a doação de 18 cestas básicas para as 18 famílias que residem na comunidade.

Para o cacique Leonardo Guarany, “a ajuda da Casa da Cultura de Marabá, foi de grande importância para seu povo, neste momento difícil que todos estão enfrentando” agradecendo ao apoio dado pela FCCM.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas