Japonesa faz intercâmbio e vem do outro lado do mundo conhecer a Casa da Cultura de Marabá

A admirável história dos mais de 35 anos da Casa da Cultura de Marabá, aliada ao bom momento administrativo que a Fundação vive hoje, já desperta o interesse de pessoas até do outro lado do mundo.

Há cerca de um mês em Marabá, a estudante de oceanografia da Escola da Marinha Japonesa, Momoka Amano, deixou seu país natal para se aventurar em sua primeira viagem internacional, e para surpresa de sua família ela escolheu a Amazônia brasileira, e para nosso orgulho Marabá.

Em entrevista a assessoria de comunicação da Fundação, Amano ou “Amanda” como abrasileirou os colaboradores da Casa, disse que foi através de amigos brasileiros que vivem no Japão que surgiu o interesse de conhecer o país, e que sempre foi encantada pelas histórias da beleza da floresta amazônica.

Sob a supervisão da funcionária do nosso Museu, Jurinha Teixeira, Amano pôde conhecer todos os setores da Fundação, além de ter a oportunidade de visitar os pontos turísticos de Marabá, como a Orla Sebastião Miranda e os Rios Tocantins e Itacaiúnas, que a deixou encantada pelo tamanho e qualidade da água, que segundo ela em comparação com os do Japão estão bem melhores já que os de lá estão bem poluídos, principalmente nas grandes cidades.

Segundo ela um dos maiores estranhamentos com relação ao Japão foi a temperatura, já que lá é bastante frio e aqui quente, mas que os banhos e sucos de Cupuaçu e Açaí ajudaram a refrescar.

Amano embarca de volta ao Japão na tarde de amanhã, sábado 15/02, e em seu último dia de visita a Casa da Cultura presenteou a Presidente da Fundação, Vanda Américo, com um desenho auto-retrato feito a lápis, com quem falou que pretende voltar à Marabá em breve falando melhor o português.

Texto e Fotos: Igo Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas