Orquidário
Margaret Mee



O Orquidário da Fundação Casa da Cultura de Marabá leva o nome da artista botânica britânica, Margaret Mee (1909-1988), artista botânica inglesa, retratada no filme Margaret Mee e a flor da lua, que descobriu e mostrou ao mundo os encantos escondidos na flora brasileira da Amazônia, lutando contra a sua extinção. Ela viveu no Brasil e durante trinta anos devotou a vida a viajar acima do rio Amazonas e dos seus vários tributários, realizando expedições onde coletou e pintou várias plantas da Amazônia, nomeadamente orquídeas, bromélias e outras espécies da flora tropical. Para além da Amazônia, explorou ainda muitos lugares da Europa e da América da Norte.

Apesar de não ser uma botânica profissional, tinha um vasto conhecimento de plantas, combinando a expressão artística com a natureza e a ciência. A sensibilidade artística, aliada ao rigor técnico dos desenhos e à sua personalidade alertaram o mundo para o perigo de extinção de centenas de espécies, ameaçadas pela devastação das florestas do Brasil. O orquidário Margaret Mee possui em sua coleção viva de orquídeas cerca de 2.000 espécies, regionais e exóticas.


Contato: orquidario@casadaculturademaraba.org


Pular para a barra de ferramentas