Cia de Artes se reúne com atores do espetáculo “Ô abre a roda”

Nos dias 5 e 6 de maio (quinta e sexta-feira), o galpão de música da Fundação Casa da Cultura de Marabá foi palco para apresentações do espetáculo “Ô abre a roda”, produzido pela Sapoti Projetos Culturais e patrocinado pelo Instituto Cultural Vale.

Cadeiras lotadas, crianças atentas e olhos vidrados em cada movimento dos atores no palco. Alunos da FCCM, Praça da Juventude e escolas municipais assistiram as seis apresentações da peça que conta a história de causos narrados por moradores da região e personagens do folclore do Pará.

Apresentação do espetáculo na FCCM

Após a apresentação nesta quinta-feira (5), Guilherme Miranda, diretor do espetáculo, e os atores, Ayla Marques, Gabriel Santa´Anna, Gabriela Silva, Mateus Silva e Wesley Monteiro, se reuniram com a equipe da Companhia de Artes da FCCM para um bate papo sobre teatro, musical, preparação, ensaios e roteiros.

A presidente da FCCM, Vanda Américo, participou do encontro e agradeceu a escolha do local das primeiras apresentações em Marabá. “Muito importante receber vocês aqui na Casa. Nós recebemos crianças o tempo inteiro, temos uma agenda cheia. A Cia de Artes faz contação de histórias aqui e nas escolas públicas”, disse.

“A cultura e a arte podem mudar a vida dessas crianças e jovens. O caminho é esse”, disse Vanda Américo

Vanda ressaltou a importância desses encontros que geram ampliação nos conhecimentos dos colaboradores. Vanda adiantou que em breve a equipe da Cia de Artes passará por um treinamento com Anete Pitão e Patrícia Padilha. “Além das histórias, precisamos trabalhar com o figurino, a forma de falar e agir. Como abordar essas crianças. A maioria vive numa situação de vulnerabilidade social e acreditamos que a cultura e a arte podem mudar a vida dessas crianças e jovens. O caminho é esse. Nosso Cine Teatro e Centro Cultural está em fase final”, afirma a presidente.

O diretor do espetáculo, Guilherme Miranda, ficou feliz em conhecer o trabalho realizado pela Cia de Artes. “Foi ótimo esse encontro e essa troca de informações e conhecimento. É muito bom saber e conhecer os fazedores de arte de Marabá”.

Uma das primeiras perguntas respondidas por Guilherme foi quanto ao tempo de preparação que eles tiveram. “Eles falaram que ensaiaram tudo em sete dias. Isso nos deixou perplexos, porque não dava para perceber que tudo aquilo que foi apresentado havia sido produzido em um curto período de tempo”, fala Yane Mourão, coordenadora da Cia de Artes da FCCM.

Durante o bate papo, cada um dos profissionais da FCCM falou sobre suas experiências profissionais e pessoais que já tiveram com espetáculos, musicais e aulas de teatro.

“Consegui ver nos olhos das crianças a vontade de aprender. É muito louco você lidar com o sonho de outra pessoa”, disse Bruna Soares.

Para a coordenadora da Cia de Artes, a experiência de assistir ao espetáculo “Ô abre a roda” e conversar com os atores e diretor foi enriquecedor. “Observamos a estrutura do palco, cenografia, figurino, entonação das vozes, troca de personagens. É um espetáculo que encanta”, finaliza Yane Mourão.

Equipe da FCCM reunida com atores, diretor e produtora do espetáculo “Ô abre a roda”

Vanda Américo aproveitou a oportunidade para falar sobre os trabalhados desenvolvidos pela FCCM e presenteou a equipe do espetáculo com os livros recém produzidos pela Casa, Sumaúma e Livro dos Divinos.

 

Texto e fotos: Ana Mangas (ASCOM/FCCM)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pular para a barra de ferramentas