Núcleo de Botânica pretende ampliar coleção e dados da biodiversidade regional

Em 2022 o Núcleo de Botânica realizou mais de 300 novas coletas em fragmentos de floresta nativa no município de Marabá e em áreas do cerrado, em Babaçulândia, no Estado do Tocantins.
As informações sobre as espécies identificadas foram registradas no banco de dados e as amostras coletadas estão depositadas no Herbário da Fundação Casa da Cultura de Marabá.

Entre as coletas realizadas também foram verificadas novas ocorrências botânicas para ambas localidades visitadas. “As atividades, estimuladas pela Fundação contribuem para o conhecimento e a valorização da diversidade vegetal colaborando com estudos de ocorrência e distribuição florística na Amazônia e no cerrado”, diz Caroline Anjos, coordenadora do núcleo.

A partir das novas coletas realizadas foram incluídas quatro novas famílias botânicas para a coleção, totalizando 149 famílias botânicas.

O herbário resguarda frutos desidratados, sementes, madeiras e exsicatas, que foram coletadas entre os anos de 1984 a 2022, totalizando 7.080 amostras no acervo da FCCM.

Para 2023, Caroline afirma que uma das principais metas é ampliar a coleção e os dados da biodiversidade regional através de novas expedições e coletas. Além disso, o trabalho inclui a continuidade nas capacitações de alunos e estagiários através de treinamentos em métodos de coleta botânica, herborização e montagem de exsicatas, introdução à dendrologia, técnicas de pesquisa em bases de dados de referência, técnicas de identificação das principais famílias botânicas que ocorrem na região entre outras capacitações.

 

Ana Mangas (ASCOM/FCCM)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pular para a barra de ferramentas