“O maior projeto social de Marabá é da Fundação Casa da Cultura”, diz Vanda Américo, presidente da FCCM

Em 2022 a Fundação Casa da Cultura de Marabá retomou, de fato, as atividades culturais e sociais da instituição. Com projetos saindo do papel, e outros sendo ampliados, a FCCM expandiu sua atuação social por toda a cidade.

“A vulnerabilidade social durante a pandemia ficou muito evidente. As crianças foram as que mais sofreram, ficaram sem merenda escolar, sem o convívio, sem lazer. Elas estavam precisando de acolhimento. Foram dois anos de dificuldades, pais desempregados, em sua maioria. E nós temos a consciência que o maior projeto social de Marabá é o projeto da Fundação”, diz Vanda Américo, presidente da FCCM.

Vanda Américo, presidente da FCCM

 

Bairros como Amapá, KM 7, São Félix e Velha Marabá, estão sendo contemplados com os projetos da Casa, como o Música em Todo Canto.

“No Mendonça Vergolino, por exemplo, temos professores de música e de dança, com o intuito de que essas crianças fiquem mais tempo na escola. A música traz uma concentração, um convívio social melhor, evolução intelectual. Agora, quem já passou pelos dois anos de musicalização no Mendonça, já está aqui na Fundação, para dar continuidade às aulas, participarem das bandas” conta.

Além dos projetos musicais, o Núcleo São Félix vai servir de base para o projeto de qualificação de jovens, que iniciaria em 2022, mas vai começar em 2023.

O objetivo, segundo Vanda, é oportunizar aos jovens do núcleo uma formação. “O primeiro curso que vamos oferecer é de manutenção de computadores e celulares, que vai acontecer no turno da noite nas escolas Jarbas Passarinho e O Pequeno Pajé. Essa só vai ser a primeira das muitas oficinas que iremos colocar lá. Vamos fazer esse trabalho para qualificar esses jovens. É importante que nesse momento, de duplicação da ponte, que será de cinco anos, alguns desses jovens sejam absorvidos pelo mercado de trabalho. Eles não podem passar batido por essa oportunidade de trabalho. Sem trabalho, o jovem não vai poder usufruir desse desenvolvimento que está chegando no São Félix. O comércio está se fortalecendo e precisam de mão de obra. Precisamos qualificar, deixa-los com um currículo melhor. A Fundação está chegando, timidamente, dentro das suas posses. Estamos colocando esses projetos sociais para funcionar” ressalta Vanda.

A presidente da FCCM, se preocupa com o mercado de trabalho e com a qualificação do povo marabaense, tanto que a FCCM iniciou em 2022 a Especialização em Cultura Material e Arqueologia, e se prepara para começar, em 2023, a Especialização em Espeleologia, uma parceria com a Universidade de Passo Fundo.

“O mercado de trabalho está aqui, na nossa porta. Estamos qualificando e queremos essa fatia no mercado e não devemos abrir mão disso. A sociedade marabaense tem que ter essa consciência. Estamos qualificando, mas queremos o serviço. Não vamos deixar esse processo excludente e preconceituoso com o pessoal do Norte. A Fundação por quatro anos consecutivos recebe uma premiação de destaque em Saúde, Segurança e Meio Ambiente pela própria empresa. Ela está reconhecendo, mas queremos esse reconhecimento na fatia do mercado de trabalho. ” finaliza Vanda.

Além dos projetos sociais, a FCCM possui projetos de pesquisa e prestação de serviço nas áreas de geologia, etnologia, espeleologia, educação patrimonial, arqueologia e biologia. Também possui o Arquivo Histórico, onde a história de Marabá pode ser encontrada através de fotos, livros e objetos, e o Museu Municipal Francisco Coelho, que se fortaleceu, ainda mais, como ponto turístico da cidade.

 

RETROSPECTIVA 2022

 

Janeiro

Retomada das atividades

Fevereiro

Foi dado o pontapé inicial nas aulas do curso de Especialização em Cultura Material e Arqueologia, uma parceria da FCCM com a Universidade de Passo Fundo.

Março

O Museu Municipal Francisco Coelho realizou a primeira edição do Entardecer no Museu – Música e Poesia. O projeto tem a intenção de resgatar e fortalecer a cultura do povo marabaense.

 

Abril

Com milhares de documentos raros, fotos, discos, objetos, cartas, mapas e coleções, a FCCM reinaugurou o Arquivo Histórico Manoel Domingues. O ambiente foi entregue para a cidade, em forma de presente, totalmente reformulado para facilitar, ainda mais, o acesso às informações.

 

I Giro Cultural no Museu, organizado pela FCCM. Durante três dias, crianças e jovens fortaleceram a cultura popular e a história da cidade, através da Festa do Divino, Boi Marabazim e lançamento da revista científica Sumaúma.

 

Maio

Em mais uma etapa do Projeto Sarã junto com a comunidade ribeirinha da Vila do Espírito Santo, às margens do Rio Tocantins, Vanda Américo e a juíza de Direito, Renata Guerreiro, entregaram documentos de georreferenciamento aos ribeirinhos das ilhas que estão em processo de recuperação pelo projeto.

 

Junho

Tradicionalmente no mês de junho, a FCCM realiza uma blitz em frente ao Partage Shopping Marabá para celebrar a abertura do Projeto “Verão Ecológico”, que é uma campanha de conscientização ao meio ambiente. Com faixas, distribuição de lixeiras ecológicas para veículos e panfletos educativos, colaboradores e alunos da Escola Municipal de Música fazem orientações aos condutores sobre como manter a cidade limpa.

 

Julho

Diversão garantida com a Colônia de Férias promovida pela FCCM. Cultura, oficinas manuais, músicas, aventuras, brincadeiras visitas ao Parque Zoobotânico, Museu Municipal Francisco Coelho, SESC e Praça da fizeram parte da programação montada especialmente para as mais de 400 crianças que participaram do evento.

 

Os alunos do curso de Especialização em Cultura Material e Arqueologia foram para a Vila Santa Cruz, localizada no Parque Estadual da Serra das Andorinhas, para as aulas práticas.

Agosto

FCCM firma parceria com Clube dos Desbravadores e Aventureiros, da Igreja Adventista do Sétimo Dia. A ação tem o objetivo de expandir a musicalidade de mais de 60 crianças e jovens que integram o clube

 

Setembro

Mais de 500 pessoas, entre servidores e alunos, passaram pela Avenida Antônio Maia na manhã deste dia 7 de setembro. O desfile oficial do Dia da Pátria iniciou com a Banda Municipal, hoje sob a coordenação da FCCM. Frases emblemáticas da música estampavam o uniforme. Além disso, foram distribuídas ao público ventarolas – uma espécie de abanador de papel – com a letra da música.

Outubro

Boi Marabazim comemora aniversário de um ano com festa no Museu. Dezenas de crianças e jovens que integram os projetos sociais da FCCM participaram da festa, cantando, dançando e tocando instrumentos musicais. Com a presença de todas as lendas amazônicas que moram no Museu, como a Porca da Bobes, Matinta Pereira, Nego D´água, Tucunaré e Saci Pererê, o Boi Marabazim se apresentou e comemorou seu aniversário.

Novembro

Praça da Juventude recebe projeto Minha Escola, Meu Refúgio, tendo o objetivo de fortalecer a rede de proteção de crianças e adolescentes e detectar comportamentos de vítimas de abuso. O primeiro encontro foi entre os profissionais que atuam no local e a juíza de Direito, Renata Guerreiro Milhomem de Souza.

Dezembro

Projeto Reviver entrega mais de mil mudas ao povo Suruí. A parceria da FCCM e Ministério Público do Estado do Pará contribui para que seja feito o reflorestamento do bioma na região auxiliando a economia das comunidades indígenas.

 

FCCM encerra programação com Cantata de Natal no Museu e na entrada da Marabá Pioneira. Aproximadamente 600 alunos dos projetos sociais participaram do encerramento das atividades da instituição.

(Ana Mangas)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pular para a barra de ferramentas